Entre em contato

email: alexandre65@gmail.com
msn: alexandre65@gmail.com
www.twitter.com\alexandregalves

Tá difícilde achar? Não encontrou? Pesquise aqui!

Pesquisa personalizada

terça-feira, 18 de dezembro de 2007

Entrevista com Guaracy Gonzalez pré-candidatato à Prefeito de São Francisco do Sul pelo PCdoB

Em 2008 o PCdoB poderá ter pela primeira vez em sua história um candidato a Prefeito em São Francisco do Sul, o mais cotado para assumir essa missão é o economista Guaracy Gonzalez. Natural de São Francisco do Sul, Gonzalez se filiou ao PCdoB em junho de 2007. Ele é economista, consultor, empresário e editor do Jornal Gazeta das Praias em São Francisco do Sul e mantém uma forte e clara postura de oposição ao Governo Municipal. Gonzalez concedeu uma entrevista ao Blog Fala Camarada (BFC) e que será publicada no Jornal Classe Operária São Francisco.




BFC – O que o atraiu no PCdoB e o fez filiar-se ao Partido?

GONZALEZ - Foi a imagem forte de um Partido que tem personalidade própria, tem pensamento político consolidado e acima de tudo pela transparência pública de seus políticos e representantes que hoje detém um mandato. E principalmente, por ser um partido que não tem vícios de corrupção e cresce respeitavelmente em todo o país. O PCdoB tem uma prudente ousadia necessária para fazer acontecer.



BFC – Quais suas expectativas para o PCdoB em São Francisco do Sul?

GONZALEZ – O PcdoB é um fato novo no tradicional cenário da política francisquense. O partido aceitou meu plano de governo pautado em uma gestão modernizada que reunirá um Colégio Supra-Partidário, formando um Comitê de Assuntos Estratégicos e um Conselho da Cidade, com a real participação dos representantes indicados pela comunidade. Isto é democracia.


BFC - Em relação a São Francisco do Sul, você é um dos críticos mais contundentes da atual administração municipal, como você poderia resumir em algumas poucas palavras a gestão do PMDB nesses oito anos que se aproximam?

GONZALEZ – O PMDB municipal foi um equívoco no primeiro mandato em 2000 e uma euforia nas urnas em 2004. Isto hoje o povo reconhece. O programa de governo do PMDB em 2004, o livro vermelho, esta sendo chamado o ‘livros das promessas’. É um partido de projetos e não de realizações. Tem suas decisões centralizada unicamente no gabinete do prefeito. Este modelo de gestão é secular e já não se identifica e nem oportuniza o crescimento social e econômico do povo francisquense. É uma gestão autoritária e não de liderança.


BFC – São Francisco do Sul é a cidade com um dos maiores PIB do Estado de Santa Catarina mesmo assim possuímos altos índices de desempregos e analfabetismo, em sua opinião a população mais carente do município foi acorrentada pelo assistencialismo da gestão atual?
GONZALEZ – Não há uma política econômica nesta gestão do PMDB. Assim como não existe nenhuma política pública social continuada e progressiva. Não existe um planejamento com visão de crescimento para os próximos 20 anos. Por conta disto, temos um comércio fraco que não pode gerar novos empregos e nem se desenvolver. O dinheiro de São Francisco do Sul tem sido capital de giro em Joinville. Arrastamos nestes últimos anos um dos piores Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do estado, apesar do município se o quarto em arrecadação per capta em Santa Catarina. É uma gestão paternalista que escraviza, empobrece e rouba o sonho e a esperança do nosso povo em evoluir como pessoa e como cidadão. É uma administração injusta socialmente, e retrogoda, política e economicamente.


BFC - Muitos dizem que sua pré-candidatura não é viável, o que você acha que levaria os francisquenses a votar no Gonzalez, caso seja candidato à Prefeitura pelo PCdoB?

GONZALEZ - Todos os nomes que estão sendo apresentados, já foram artificies da política local. A maioria já foi vice ou prefeito. Junto com a experiência vem, inevitavelmente, vícios da administração passada. Então já tiveram a sua oportunidade de fazer ou não pela cidade. Repetir não é evoluir. Minha pré-candidatura é um fato novo e uma opção para o eleitor. Trago uma experiência de 25 anos como consultor econômico e empresarial percorridos por todos os estados do Brasil. É um diferencial significativo pela diversidade das experiências e pela visão geral e comparativa. Desde dos anos 90 tenho acompanhado a política em São Francisco do Sul como observador e analista. É uma rotina na sucessão dos mesmos. Foram eleições entre compadres. Hoje estou comprometido com todos aqueles que desejam mudanças na linha de sucessão e do pesamento político. Minha proposta renova e retoma o crescimento, de forma gradual e sustentável, consolidando a economia local através de uma gestão atualizada, contemplando a competência, sem margem para corrupções no poder público. Tenho dito de que se eleito, desejo um mandato único e uma câmara toda de oposição. Entendo ser estes os pilares para uma adminstração séria e democraticamente articulada. Concluo afirmando de que esta eleição será diferente de todos as outras já realizadas no município. E o Povo será o grande autor destas supresas nas urnas.


BFC – Para concluir gostaríamos que deixasse uma mensagem para os militantes, filiados e simpatizantes do PCdoB.
GONZALEZ – Na vida há ciclos. Na política também. Em 2008 será a vez do Povo governar o seu próprio destino e a sua cidade. E a população sente isto. A participação dos trabalhadores e dos empresários estarão alinhadas para um programa de desenvolvimento consciente e responsável. Todos desejam crescer e se desenvolver e o PCdoB esta preparado e tem experiência para administrar bem e com transparência. Vejam por exemplo os casos de Aracajú e Olinda. Em 2008 teremos a oportunidade de renovar a política municipal para o crescimento de São Francisco do Sul. Acreditem todos nisto. Deixo para cada um de vocês o meu abraço e votos de saúde e prosperidade no novo ano que chega.


Um comentário:

Maria Elisa Horn Iwaya disse...

linda entrevista
muita luta pro ano que vem
espero poder voltar a ativa
saudades de todos
;**

maria elisa